homem olhando
Relacionamentos

Obsessão no relacionamento – Como reconhecer

Nas relações entre as pessoas, é importante não cruzar a linha tênue. Transforme o cuidado com um amigo, a atenção de um ente querido em importunidade e obsessão. O desejo de ver, ouvir um ente querido é bastante natural. Mas, as pessoas têm uma necessidade diferente de comunicação, então surgem conflitos.

Uma pessoa pensa que se tornou desinteressante e começa a mostrar maior atividade. O parceiro evita conversas, evita reuniões, não atende chamadas. Perseverança excessiva leva ao rompimento de amizades ou relacionamentos românticos. Como se livrar da obsessão em um relacionamento?

Sinais de uma pessoa obsessiva

Onde está a linha entre compulsão e carinho? Um dos problemas é que um dos parceiros sinceramente não entende que seu comportamento é intrusivo. Ao mesmo tempo, o segundo tempo não fala diretamente, porque ele não quer ofender. Mas, a paciência termina rapidamente e os relacionamentos se rompem.

homem chorando
homem chorando

Sinais de uma pessoa obsessiva:

  • Controle. Uma pessoa próxima verifica o telefone, lê mensagens, e-mail. Após cada ligação, ele se pergunta quem ligou. Ele pergunta detalhadamente como foi o dia. Irritado se o parceiro planeja passar o tempo separadamente. Como resultado, o ciúme aparece. Uma pessoa próxima exige que ele seja levado para reuniões, festas corporativas.
  • Medo da solidão. Medo de que um ente querido desista. Daí a persistência e o desejo de passar o tempo livre juntos. Pessoas que temem um rompimento exigem da segunda metade de palavras de amor e ações. Eles precisam de evidências constantes.
  • Falta de independência. Todas as decisões são tomadas mutuamente. Problemas elementares não podem ser resolvidos sem um amigo ou ente querido. Às vezes a situação chega ao ponto do absurdo. Uma pessoa irritante é protegida do resto do círculo de amigos, concentrando-se exclusivamente em seu amante.

Não apenas sinais de perseverança são um alarme. Uma pessoa sábia reconhece que foi longe demais de acordo com o comportamento de um amigo.

Um ente querido irá parar de atender chamadas, começará a permanecer no trabalho. A comunicação é reduzida a frases monossilábicas. A oferta se reunirá com amigos, vai para parentes, deixa em branco sinais de que sua obsessão ultrapassou as fronteiras.

Obsessão no relacionamento por uma mulher

Se considerarmos o sexo masculino e feminino, as mulheres são mais propensas a comportamentos invasivos. A razão para isso é a psicologia do comportamento. No início de um relacionamento, os homens demonstram mais atenção, tentando conquistar uma garota.

Este período é acompanhado por cuidados, chamadas frequentes, convites para encontros. Enquanto a garota está pensando, o cara usa o papel de conquistador. Então o relacionamento flui das amizades para as próximas. O casal começa a viver juntos. Nesta fase, o homem se acalma porque conquistou a mulher. Depois disso, ele passa para o próximo papel – o ganhador.

Homem sentado
Homem sentado

Uma mulher apaixonada se comporta de maneira diferente. Ela se apega ao sujeito, sente a necessidade de comunicação regular. É importante que uma mulher, depois da intimidade, receba a atenção de um homem: uma ligação inesperada, uma declaração de amor por SMS, um buquê de flores.

Se você der à segunda metade os sinais necessários, a importunidade não penetrará no relacionamento. Caso contrário, espere um ataque de uma mulher.

Há momentos em que a obsessão no relacionamento de uma mulher aparece no estágio do namoro. Os homens percebem esse comportamento de maneiras diferentes. Acredita-se que a persistência indique:

  • sobre pais pobres;
  • deixa claro que na frente de um homem uma garota acessível;
  • um sinal alarmante, o cara percebe que ele será mantido em uma coleira curta.


Qualquer uma dessas razões é uma razão séria para romper o relacionamento. Os homens não toleram uma enxurrada de telefonemas de mulheres, reclamações e birras. Para manter um relacionamento, a mulher deve ter liberdade para uma alma gêmea e não ser questionada nos mínimos detalhes sobre como foi o dia.

Obsessividade por parte dos homens

O sexo forte é persistente no namoro da menina. Se uma mulher não sente simpatia por um homem, esse comportamento será irritante. Uma garota interessada em um cara receberá confirmação de simpatia por ela.

De qualquer forma, as mulheres ficam lisonjeadas com a atenção; portanto, a importunidade é aceita como tentativa de namoro. Mas, em tudo, você deve saber a medida.

Se uma garota se recusar a se encontrar, não aceitar presentes e parar de atender as chamadas, é melhor recuar. Não cruze a linha, esperando por uma namorada na entrada e organizando as cenas. Tal comportamento não fará uma garota feliz, mas afugentará, possivelmente amedrontará.

Mulher triste
Mulher triste

A obsessão no relacionamento de um homem diminui após o casamento. Se o comportamento invasivo continuar, há várias razões por trás disso:

Confie na sua alma gêmea e não assuste sua perseverança. Tendo feito uma surpresa agradável para a menina, não exija uma resposta. Pare de invadir a fortaleza por alguns dias. Certamente a amada se chamará, obrigada pela surpresa e se oferece para se encontrar.

Obsessão nos relacionamentos: como lutar?

Primeiro acalme-se e aceite a situação. Em seguida, tente entender que a necessidade de comunicação entre homens e mulheres é diferente. Reduza o número de telefonemas, mensagens e cortesias. Você não pode se dissolver completamente em outra pessoa. Mude o tempo de comunicação com seu amado para outras coisas: encontre-se com amigos, seja criativo, visite a exposição.

Como lidar com a obsessão nos relacionamentos?

  • Leve em consideração os desejos do parceiro. O marido decidiu passar o fim de semana pescando ou caçando. Bem, não discuta com seu amado. Diga que não se importa e planeja passar um tempo com sua namorada. Apenas divirta-se e não fique perto do telefone, na esperança de que ele ligue. Vá às compras, visite seus pais, cuide-se. Você verá que essa separação será beneficiada. Afastado de você, o homem ficará entediado e voltará para casa com alegria e novas emoções. O principal é não perguntar meticulosamente como um ente querido passou o fim de semana.
  • Aguarde a mudança de retorno. Jogue bola com seu ente querido. Dê um passo em frente: ligue ou convide para uma caminhada. Imagine jogar uma bola para um amigo com uma proposta. Agora espere que ele volte para você. Em outras palavras, um amigo precisa fazer um retorno. Você não pode jogar um ente querido com bolas. Em tais ações, a imunidade é manifestada. Lembre-se de que uma pessoa não responde por vários motivos: ocupado, não se sentindo bem, não está pronto para se comunicar.
  • Não se culpe. Aprenda a reconhecer sinais que indicam uma perda de interesse em você. Ignorando, parceiro rude – estes são sinais que dizem que você deve interromper a comunicação. A obsessão neste caso não mudará a situação, mas apenas o humilhará aos olhos de outras pessoas. Não se culpe pelo fato de que o relacionamento não deu certo. Há pessoas que não estão prontas para amizade ou casamento. Eles não estão prontos para investir, preguiçosos, esquecidos por natureza. Pare esse relacionamento você mesmo.
Homem pensativo
Homem pensativo


Peça ajuda a um ente querido. Crie sinais convencionais. Por exemplo, a frase “Estou ocupado”. Se você ultrapassar os limites, cruzar a linha, o sinal condicional deixará claro que é hora de parar. Não ligue ou escreva até receber notícias de um amigo.

Como evitar a obsessão em um relacionamento?

Se você tem um relacionamento mal sucedido, pode facilmente perder a fé em si mesmo. O resultado oposto é obtido. Em vez de corrigir a situação, os relacionamentos subsequentes se desenvolvem de acordo com um cenário agravado. Comece a trabalhar consigo mesmo, ganhe confiança, aumente a auto-estima.

Como evitar a obsessão em um relacionamento?

  • Encontre um hobby. Uma lição interessante envolve uma pessoa, faz você esquecer os problemas. Levado por um novo negócio, você notará que se tornou mais interessante para as pessoas. Chamadas constantes ocorrem porque você está entediado. Uma pessoa de negócios não tem tempo para conversas vazias.
  • Converse com pessoas. Espalhe a necessidade de comunicação com pessoas diferentes. Vá ao cinema com um amigo, convide amigos para jantar, organize um piquenique. Estar com um ente querido na empresa, você o reconhecerá do outro lado e se provará.
  • Não transforme relacionamentos em necessidade. Não defina a tarefa a qualquer custo para conseguir um amigo ou namorada. Períodos de solidão – isso é normal para uma pessoa. Neste momento, ele analisa ações anteriores, faz planos para o futuro. O desejo de encontrar uma alma gêmea é bem-vindo, mas não faça disso uma necessidade.
  • Confie em um ente querido. A segunda metade percebe a obsessão como desconfiança. Consultas constantes, “onde você estava”, “por que você não atendeu o telefone” irritam e ofendem. Se surgiram suspeitas, é melhor falar francamente com seu ente querido. Não transfira a experiência de relacionamentos anteriores para novos.

Trate-se com respeito e amor. Frequentemente, a imunidade é a necessidade de um amigo ou ente querido. Baixa auto-estima empurra uma pessoa em busca de um ombro forte ou apoio.

Para construir um relacionamento saudável, trabalhe em si mesmo. Visite lugares interessantes, faça amigos, desfrute da solidão. Confiança, o valor da liberdade e do espaço pessoal virá. Somente depois disso comece a construir novos relacionamentos.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta