casal conversando no por do sol
Relacionamentos

Como se tornar sociável

Pessoas que facilmente fazem contato com interlocutores, nem todos são por natureza. Às vezes, para se tornar sociável, é necessário trabalhar consigo mesmo, desenvolver habilidades de comunicação, combater a timidez e elevar a auto-estima. Tornou-se especialmente difícil se comunicar na vida real após o advento da Internet. Redes sociais, aplicativos de namoro dificultam o contato e o diálogo. Além disso, o estilo de vida ativo das pessoas modernas limita a comunicação das pessoas. Eles estão constantemente ocupados e não têm tempo livre.

O conceito de pessoa sociável

Sociabilidade é a qualidade de uma pessoa que permite estabelecer contato comunicativo entre interlocutores, interagir e construir relacionamentos. A sociabilidade é:

  • capacidade de estabelecer contato com pessoas;
  • capacidade de ser interessante;
  • manter uma conversa sobre qualquer tópico;
  • expansão do círculo de comunicação;
  • manter relações amistosas;
  • falta de medo em se comunicar com estranhos;
  • capacidade de ouvir o oponente.

A principal habilidade é estabelecer contato com os outros. Permite aumentar o número de oportunidades no trabalho, estudo e na vida pessoal. Se uma pessoa é faladora, evoca emoções positivas, ajuda a ampliar seus horizontes para outras, ela não estará sozinha. Ser capaz de manter uma conversa é importante porque as pessoas têm interesses diferentes. O interlocutor estará interessado em se comunicar se o oponente não apenas acenar com a cabeça, mas entender a pergunta e fornecer comentários de resposta.

Se uma pessoa é interessante, não apenas vizinhos ou amigos entrarão em contato com ela, mas também pessoas importantes cuja ajuda possa ser útil. Se você não mantém a comunicação, não faz sentido interagir com os amigos. Uma pessoa sociável não é apenas uma pessoa fácil de iniciar uma conversa com todas as pessoas seguidas. Além disso, não se deve ter medo de pedir ajuda ao vendedor (consultar sobre o produto) ou a um transeunte (solicitar o endereço).

Nem todo mundo pode ouvir o interlocutor como uma pessoa sociável. Essa incapacidade repele, e o desejo de estabelecer contato com essa pessoa desaparece. Muitas pessoas não têm essas características, por isso têm dificuldade em se comunicar.

Sinais de autoconfiança

Comunicar, uma pessoa não pensa sobre o seu verbal e não verbal. No entanto, esses sinais podem determinar se ele está confiante em si mesmo de que está experimentando na presença do interlocutor.

Verbal

Os meios verbais de comunicação são chamados de fala, ou seja, uma maneira de trocar informações usando palavras. O interlocutor confiante pode ser determinado por:

  • o ritmo da fala;
  • tom de voz;
  • sua tonalidade;
  • ritmo
  • timbre;
  • entonação;
  • dicção.

As pessoas que não têm confiança em si mesmas têm um ritmo acelerado de fala, porque têm medo de não ouvir, serão mortas, não terão tempo suficiente para falar. Portanto, eles têm pressa, dizem muitas palavras e movimentos extras. Quem estiver confiante em si mesmo, não terá pressa, ficará sem hesitação vazia. Ele definitivamente sabe o que quer dizer e o que eles vão ouvir.

Uma pessoa confiante não grita, mas fala em voz alta, calma, calma e firme. Ele tem um tom baixo, porque ele está relaxado, por isso as cordas vocais não são comprimidas. Sua voz soa mais rica e interessante, sons claros.

Comunicação não verbal

A comunicação não verbal inclui gestos, expressões faciais, postura, olhos. Gestos ativos são usados ​​por uma pessoa insegura que não sabe como controlar suas emoções. Portanto, gestos suaves falam de calma e confiança. Os ombros desse interlocutor são endireitados, a postura é uniforme, a expressão em seu rosto é benevolente.

Durante a conversa, uma pessoa sociável, confiante e aberta segura seus braços e pernas livremente (não se cruza, não se espalha amplamente), sorri. Ele prefere ficar com as duas pernas uniformemente, sem cair sobre nenhuma delas. Sua marcha é rápida, uniforme, firme, às vezes arrebatadora. Ele começa o passo com o calcanhar e gradualmente rola no dedo do pé, agitando os braços.

Ele coloca as mãos atrás das costas, a cabeça ou as segura nos quadris. Ele prefere sentar em uma cadeira, colocar os pés em cima da mesa, soprar fumaça de cigarro pelas narinas, com a cabeça erguida. Durante um aperto de mão, uma pessoa confiante segura sua mão de cima, com a palma para baixo. É seco, quente, forte. Essa pessoa tem um olhar direto, ele não tem medo de se aproximar.

Boas práticas

Tendo deixado de cruzar os braços sobre o peito e começado a falar com uma voz calma e firme, uma pessoa não ficará confiante. Somente um trabalho eficaz em si mesmo o salvará do embaraço, aumentará a auto-estima e o ajudará a se tornar confiante, sociável e interessante.

Aprenda a linguagem de sinais

Quando houver um desejo de se comunicar com o interlocutor, você deve mostrar a ele sua prontidão e abertura. Para fazer isso, é importante saber quais gestos podem ser usados ​​e quais recusar. Uma olhada no telefone ou no relógio, membros cruzados indica não comunicativo, despreparado para o diálogo. Se você deseja desenvolver uma conversa, é melhor sorrir, olhar para o oponente, deixar de lado os gadgets e endireitar as costas.

Amplie seus horizontes

Manter uma conversa será fácil se você tiver uma visão ampla. Você pode falar sobre hobbies, viagens, relacionamentos, filmes, livros, tecnologia. Quanto mais diversos os tópicos da conversa, mais pessoas terão interlocutores. O desenvolvimento da personalidade ocorre participando de cursos e treinamentos, assistindo a programas educacionais, comunicando-se com outras pessoas, viajando, lendo livros.

Aceite-se

Uma pessoa que não é autoconfiante durante uma conversa pensa em como ela se parece e se preocupa (provavelmente estou desgrenhada, de repente minha gravata está solta), ele tem medo de expressar o que pensa, é tímido. De fato, alguém pode não gostar de algo. E todo mundo tem sua própria opinião e tem o direito de existir.

Para se aceitar por quem você é, você precisa parar de analisar o diálogo estabelecido. A ponderação constante das palavras faladas desenvolve incerteza. Se uma pessoa está aberta, é mais fácil se comunicar com ela. Isso não significa que você precise revelar todos os segredos, mas ser honesto é importante.

A auto-estima e a formação da personalidade afetam a educação. Em algumas famílias, uma pessoa que se sente à vontade é conscientemente criada: ela obedece a adultos, estuda bem, não discute. De fato, isso leva a dificuldades de comunicação na idade adulta. A capacidade de entrar em contato com os outros também depende do tipo de temperamento. Pessoas coléricas e sanguíneas são mais falantes do que fleumáticas e melancólicas. Também é mais difícil para os introvertidos encontrarem um tópico interessante de conversa do que os extrovertidos. A auto-aceitação e a conscientização de suas características problemáticas facilitarão o trabalho de auto-aperfeiçoamento e a aquisição de habilidades de comunicação.

Comece a se revelar

Para começar a se libertar, é útil praticar conversas com estranhos (companheiros de viagem no ônibus, consulta na loja). Se você fizer isso todos os dias, o constrangimento desaparecerá gradualmente, primeiro haverá excitação e depois um hábito. A conversa deve ser iniciada com colegas, colegas de classe para discutir o próximo controle (todos estão prontos, alguma emoção) ou uma reunião (tópicos de relatórios, relatórios prontos, programas escritos).

Em uma festa, você deve se aproximar ou sentar com um estranho e também tentar iniciar uma conversa. Por exemplo, pergunte se o oponente está frequentemente aqui, se todos sabem. Quando é difícil escolher um tópico para conversar, você pode falar sobre o clima, esportes e notícias.

Para o almoço, é recomendável ir junto com os colegas, depois das aulas, para conversar com os colegas em vez de ficar à margem do telefone. Se o convite para participar vier deles mesmos, você definitivamente precisará concordar. Se a empresa estiver desconfortável ou triste, você sempre poderá deixá-la mais cedo.

Não é demais assistir a clubes de interesse: xadrez, dança, ioga, pintura, aprendizado de idiomas, onde existem pessoas com a mesma opinião com as quais você pode encontrar um idioma comum.

Pense sobre o padrão de conversação

Para facilitar o estabelecimento de contato e melhorar sua qualidade, vale a pena considerar a próxima conversa com um oponente. Primeiro, determine seu objetivo e anote. Em seguida, faça uma lista de crenças, objeções, problemas que mais lhe interessam. Próximo deve indicar opções para sua solução. Depois disso, deixe o caderno de lado e pare de embrulhar e pensar, é importante deixar a situação de lado.

Se você planeja uma reunião onde há muitos estranhos, será útil fazer uma lista de tópicos sobre os quais você pode falar. Geralmente é: família, lazer, planos.

Supere o medo do “não”

O homem está tão disposto que tem medo de ouvir a palavra “não”. Temendo-o, ele perde muitas oportunidades na vida: a posição desejada, conhecendo uma linda garota ou namorado. Mesmo se algo não der certo, isso não significa perda. Pelo contrário, tais situações são a aquisição de uma experiência valiosa.

Assim, a sociabilidade é uma habilidade valiosa que permite que você construa uma carreira de sucesso, faça família, amigos e pessoas afins. Para se tornar mais confiante em si mesmo, você precisa começar a trabalhar em si mesmo.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta