Casal brigado sem conversar
Relacionamentos

Como nunca discutir com seu marido

Os conflitos ocorrem nas famílias regularmente. As pessoas que levam uma vida conjunta se acostumam, a paixão anterior desaparece, as brigas começam. Todos devem saber parar de brigar com uma alma gêmea, porque deve haver harmonia na família. Para fazer isso, você precisa aprender a ouvir o escolhido.

Tipos e características de conflitos na família

Casais ideais também brigam, isso não é surpreendente. Homens e mulheres olham o mundo de um ângulo diferente, portanto, não é de surpreender que haja contradições. Todos os conflitos podem ser divididos em 3 grupos:

  • entre marido e mulher;
  • entre pais e filhos;
  • entre irmãos / irmãs.

Os psicólogos aconselham a não brigar com o marido na frente da criança. Isso afeta negativamente o estado mental do bebê. Atitudes incorretas levarão a sua atitude errônea em relação à instituição do casamento. Uma atmosfera de amor deve reinar na família. Existem várias razões pelas quais os amantes juram:

  1. Diferentes perspectivas da vida. Muitas vezes, as meninas sonham com uma vida tranquila e medida. Eles crescem mais rápido e compreendem as delícias de uma lareira familiar pacífica. Os caras “não conseguem andar” e sonham com o entretenimento do clube. O casal deve aprender a se comprometer. Sem apoio, é impossível salvar um casamento.
  2. Problemas financeiros. Segundo as estatísticas, a maioria da população vive abaixo da linha da pobreza. Uma pessoa forçada a contar cada centavo fica irritada. Acusações mútuas começam na família. Para evitar tais escândalos, é necessário procurar fontes de renda adicionais. Nem sempre existe essa oportunidade, mas você precisa mostrar seu interesse em manter relações.
  3. Maus hábitos. O amor é mau, mas você não pode comandar o coração. Muitas vezes, em pares, alguém abusa de álcool ou drogas. É impossível viver calmamente com uma pessoa dependente; mudanças de humor e agressão são características dele. Para salvar a lareira da família, você precisa fazer tratamento. Se o parceiro não estiver pronto para fazer concessões, é melhor se divorciar e procurar um cônjuge normal.
  4. Falta de sexo. Quanto mais tempo os amantes passam juntos, menos você quer se satisfazer na cama. Problemas no trabalho e estresse matam o sexo. No entanto, não se deve esquecer as necessidades fisiológicas. O sexo pode ajudar a fortalecer relacionamentos e melhorar o bem-estar.
  5. Rotina doméstica.   Os caras não estão ansiosos para limpar ou lavar a louça. Para não brigar com o marido por nada, vale a pena pedir ajuda sem grosseria e acusações. Os homens são racionais, as informações são enviadas de forma calma, elas percebem melhor.
  6. Conflitos por motivos religiosos. O século XXI é uma época de ateísmo e pragmatismo. Os casais costumam atacar disputas teológicas que se transformam em escândalos.
  7. Alta auto-estima pode afetar adversamente os relacionamentos . Um dos parceiros tentará “encaixar” um ente querido sob um determinado padrão. Isso deve ser evitado.

O comportamento de pessoas diferentes em uma situação de conflito

Para entender como parar de brigar com seu amado marido, você precisa encontrar um equilíbrio interior. Meninos e meninas podem se comportar de maneira diferente durante os conflitos. Um exemplo típico de uma briga incorreta: os parceiros tentam gritar um com o outro, começam a bater na louça. Muitas vezes, o escândalo entra em assalto. É difícil para duas naturezas temperamentais se darem bem, mas nada é impossível.

A melhor maneira de parar de discutir com seu marido sobre as pequenas coisas é aprender a conversar. A comunicação é a chave para um casamento feliz.

Fatores provocativos

Há coisas que contribuem para o conflito:

  1. Ameaças. Um dos parceiros usa chantagem para obter lucro, limita o outro em dinheiro, recusa o sexo e promete sair. Esse comportamento causa uma resposta negativa. O parceiro quer gritar alto por causa de requisitos irracionais.
  2. Críticas constantes. Meninas periodicamente cruzam a linha. Reivindicar regularmente mata a sensação de se apaixonar. O cara é como um copo: muita água vai caber nele, mas mais cedo ou mais tarde ela derramará.
  3. Álcool e drogas. O abuso de substâncias nocivas pode causar brigas. Pelo bem de um ente querido, você terá que parar de arruinar sua própria saúde.

O que fazer com brigas frequentes

Em alguns pares, os escândalos se tornam a norma. Eles ocorrem diariamente. Um bom resultado nesses casos não pode ser esperado. É hora de parar, contar até 10 e começar a equipar sua vida pessoal.

A psicologia oferece as seguintes maneiras de não xingar seu marido:

  1. Conversas, não acusações. Você não pode provar seu próprio ponto de vista com espuma na boca. Os conflitos são um debate completo; portanto, cada participante tem direito a voto. Primeiro, vale a pena ouvir um homem, ele não continua a gritar, pois controla melhor as emoções. O parceiro deve falar. Nem sempre é agradável ouvir as reivindicações contra você, mas esta é a única maneira de chegar a um compromisso. Os próprios pensamentos devem ser expressos com moderação, sem levantar a voz. Deixe o escolhido também perceber o que está errado. Uma discussão construtiva dos problemas ajuda a eliminar a fonte do conflito. Esta é a melhor maneira de não jurar com seu próprio marido.
  2. O passado deve ser deixado para trás. Durante as brigas, as pessoas usam um método proibido – memórias: há um ano, não seguravam a porta, na semana passada esqueciam o aniversário. Tais reivindicações são expressas imediatamente ou permanecem não reveladas.
  3. Não devemos esquecer os sentimentos, porque os relacionamentos são construídos sobre eles. Os parceiros devem ter a cabeça nos ombros. As ações devem ser analisadas, mas o racionalismo não deve abafar o amor. As meninas devem se lembrar por que amavam uma pessoa no passado distante.
  4. Humor Uma boa piada pode alegrar um conflito. Depois de gritar, você pode dizer algo engraçado, sem sarcasmo e ironia. O riso ajuda a esquecer os problemas do passado.

Como sair das brigas

Um momento difícil é o fim do escândalo. Tendo gritado o suficiente, é necessário colocar o ponto final. Terminar tudo é uma piada ou um abraço caloroso. Você pode falar sobre sentimentos e ressentimentos. A briga deve se transformar em uma conversa normal de pessoas apaixonadas. A sinceridade suborna qualquer cara.

É hora de perceber que não há nada difícil para entender como parar de brigar constantemente com seu marido.

Métodos incomuns para acabar com brigas em família

Na terapia familiar, os psicólogos oferecem maneiras não convencionais de parar conflitos. O escândalo cerimonial é muito popular. A linha inferior é simples: você não pode xingar até que os dois participantes tenham um ritual “secreto”. Os parceiros criam eles mesmos: render-se 20 vezes, vestir roupões de banho, pronunciar um trava-língua, etc.

Introduzir um elemento absurdo em uma briga o transforma em um jogo agradável. Os amantes começam a rir por causa da natureza cômica do que está acontecendo. O negativo desaparece, as emoções positivas permanecem.

Alguns casais usam uma palavra de parada. Quando o escândalo vai longe demais, o casal pronuncia a senha. Após o anúncio, os amantes mantêm uma conversa pacífica até que a “pausa” seja desativada.

Durante um diálogo normal, as emoções diminuem. Uma discussão mais aprofundada ocorrerá em um ambiente favorável.

Evitando discussões frequentes: conselhos de psicólogos

Especialistas em assuntos de amor recomendam aderir às seguintes regras:

  1. Fechar os olhos para insignificâncias domésticas. Não grite com o seu amado por causa da montanha de lixo na cozinha ou do pó escovado. Você precisa falar sobre isso com calma, sem passar para o indivíduo.
  2. Contenha a agressão interna. É proibido trazer problemas do trabalho para casa.
  3. Não use crianças em conflitos. Uma criança é uma criatura frágil que absorve informações como uma esponja. Ele ama seus pais igualmente, portanto, ele não deve escolher entre eles.

Dificuldades na frente do amor não podem ser evitadas. Quando surgiram, é hora de desistir de armas e iniciar negociações diplomáticas, porque as emoções precisam de recarga positiva, e não negativa.

Fontes:

Psych Central.com
Psychology Today
Very Well Mind
Helpguide

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta